top of page

DENTKIDS - UM PROJETO SOBRE PREVENÇÃO DE SAÚDE BUCAL EM ODONTOPEDIATRIA

Atualizado: 28 de dez. de 2023

DENTKIDS - A PROJECT ON ORAL HEALTH PREVENTION IN PEDIATRIC DENTISTRY





Como citar esse artigo:


NOGUEIRA, Heitor; ARCHILLA, Pedro Enrico F.; PERES, Mariane Cônsoli et al. Dentkids - um projeto sobre prevenção de saúde bucal em odontopediatria. Revista QUALYACADEMICS. Editora UNISV; v.3, n.1. 2023 p. 35-45. ISBN 978-65-85898-02-7 | D.O.I.: doi.org/10.59283/ebk-978-65-85898-02-7



Autores:


Heitor Nogueira

Discente em odontologia pelo Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – Contato: heitor.nogueira@sou.unifeb.edu.br.


Pedro Enrico F. Archilla

Discente em odontologia pelo Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – Contato: pedro.archilla@sou.unifeb.edu.br.


Mariane Cônsoli Peres

Discente em odontologia pelo Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – Contato: mariane.peres@sou.unifeb.edu.br.


Yara Marques Borsoni da Silva

Discente em odontologia pelo Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos – Contato: yara.silva@sou.unifeb.edu.br.


Simone Barone Salgado Marques

Mestrado e Doutorado em Microbiologia pela Unesp de Jaboticabal, especialista em Endodontia, Cirurgiã-dentista e Farmacêutica – Contato: sbsmarkes@gmail.com.



RESUMO


A cárie dentária é uma doença que causa degradação do dente por meio de sua desmineralização, causada por ácidos produzidos pelas bactérias presentes na boca quando alimentadas por carboidratos. Essa desmineralização pode causar cavidades, que podem apresentar diversas cores, desde amarelas a escurecidas. Os sintomas mais comuns são dor, sensibilidade dentária e dificuldade ao mastigar. As complicações dessa doença incluem: inflamação dos tecidos que circundam o dente, infeção que pode estar associada ou não à formação de um abcesso dentário e perda do dente. Os fatores etiológicos são multifatoriais, e englobam a alimentação exacerbada de alimentos açucarados, além de fatores ambientais e do hospedeiro, com influência no processo de desenvolvimento da doença. A educação em saúde contra a doença cárie em crianças é de extrema importância, pois a cárie dentária é uma das doenças bucais mais comuns na infância e pode ter sérias consequências para a saúde bucal e geral das crianças. Tendo isso como base, o objetivo do presente trabalho foi relatar a apresentação de um projeto denominado “Dentkids’’ que consistiu em um folder educativo lúdico com dicas de higiene bucal sobre como fazer a prevenção da cárie em pacientes pediátricos. A metodologia se baseou em uma pesquisa bibliográfica e posterior elaboração do folder, que foi confeccionado no site Canva, tendo seu conteúdo baseado na litaratura científica e com linguagem clara e lúdica. O folder educativo foi apresentados e distribuído na Clinica de Odontopediatria do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos, na cidade de Barretos - SP.


Palavras-chave: Carie Dentária, Infância, Odontopediatria, Higiene Bucal e Conscientização.



ABSTRACT


Tooth decay is a disease that causes tooth degradation through demineralization, caused by acids produced by bacteria present in the mouth when fed on carbohydrates. This demineralization can cause cavities, which can be of different colors, from yellow to dark. The most common symptoms are pain, tooth sensitivity and difficulty chewing. Complications of this disease include inflammation of the tissues surrounding the tooth, infection that may or may not be associated with the formation of a dental abscess and tooth loss. The etiological factors are multifactorial, and include excessive consumption of sugary foods, in addition to environmental and host factors, which influence the disease development process. Health education against tooth decay in children is extremely important, as tooth decay is one of the most common oral diseases in childhood and can have serious consequences for children's oral and general health. With this as a basis, the objective of the present work was to report the presentation of a project called “Dentkids’’ which consisted of a playful educational folder with oral hygiene tips on how to prevent cavities in pediatric patients. The methodology was based on bibliographical research and subsequent creation of the folder, which was created on the Canva website, with its content based on scientific literature and with clear and playful language. The educational folder was presented and distributed at the Pediatric Dentistry Clinic of the Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos, in the city of Barretos - SP.


Keywords: Dental Caries, Childhood, Pediatric Dentistry, Oral Hygiene and Awareness.



1. INTRODUÇÃO


A saúde bucal é parte integrante e fundamental da saúde geral e a educação em saúde significa adquirir e compartilhar conhecimentos, desenvolver habilidades, atitudes e construir valores que levem o indivíduo a agir no seu dia-a-dia em benefício da própria saúde e da saúde da coletividade. Afirma-se que a educação em saúde tem um papel relevante na prevenção dos problemas bucais, pois faz com que o indivíduo tenha consciência das doenças que podem acometer sua boca e da necessidade de utilização de medidas preventivas (MACEDO et al., 2017).


Além da equipe de saúde, os pais exercem o papel cuidador fundamental na promoção e manutenção da saúde dos seus filhos, devendo ser a fonte primária de informação sobre saúde (OLIVEIRA, 2011).

A cárie dental é uma doença crônica comum na infância que representa um significativo desafio para a saúde pública em todo o mundo. Sua prevenção, controle e reversão são viáveis por meio do entendimento de suas causas e fatores de risco. O tratamento eficaz ocorre quando a cárie é detectada em estágios iniciais, caracterizados por manchas brancas no esmalte dental, antes de se formarem cavidades. Quando a cárie progride para o estágio de cavidades dentárias, requer tratamento curativo e preventivo para abordar as condições que a originaram. Se não tratada adequadamente, a cárie pode causar danos severos aos dentes, incluindo perda, além de desencadear complicações locais, sistêmicas, psicológicas e sociais (LOSSO et al., 2009).


A cárie dentária é um problema sócio-econômico e comportamental que afeta crianças em idade precoce e que, se não for interceptada no início da infância poderá comprometer a saúde bucal e a qualidade de vida do adulto (GRADELLA et al, 2007).

Cárie em crianças pré-escolares é conhecida como Cárie Precoce da Infância (CPI), anteriormente chamada de "cárie de bebê". A CPI envolve a presença de um ou mais dentes de leite com lesões de cárie, podendo ser cavidades ou não, restaurados, obturados ou perdidos devido à cárie, em crianças com menos de seis anos de idade (LARANJO et al., 2017).


As consequências da cárie precoce são observadas na saúde como um todo. As crianças, por exemplo, podem apresentar baixo peso pela associação da dor ao ato de comer. Porém, medidas simples, como o controle da ingestão de açúcar e estímulo à higiene bucal, podem preveni-la (BRASIL, 2012).


De acordo com o estudo realizado por Moimaz et al. (2014), a cárie dentária está mais presente em crianças que possuem mãe com baixa escolaridade e também com menor nível socioeconômico,que raramente ou nunca foram ao dentista.

A disseminação de informações incorretas desempenha um papel na alta incidência de cáries. É crucial adquirir conhecimento sobre a formação das cáries, seus impactos na saúde bucal, bem como a importância da higiene oral, o uso de creme dental com flúor e o uso de fio dental. É importante salientar que a cárie afeta ambas classes sociais, mas, quando se compara crianças de classe alta, de escolas particulares, em relação a crianças de classe baixa de escolas públicas, a prevalência é bem mais alta em crianças menos favorecidas (MARTINS et al., 2015).


O cuidado com a saúde bucal infantil pode ser entendido como a base de uma educação preventiva e o atendimento odontológico pode ser construído de modo a ajudar a adquirir uma ótima saúde bucal na criança e na idade adulta (MARTINS et al., 2016).


A educação em saúde compreende um conjunto de práticas que proporcionam a construção de um espaço de troca de conhecimentos, objetivando a mudança de hábitos individuais ou coletivos buscando melhorias na qualidade de vida (MALMANN et al., 2015).


Na faixa etária de 2 a 9 anos, é o momento ideal para estabelecer hábitos saudáveis e participar de programas educativos e preventivos de saúde bucal. É importante incentivar o uso racional do açúcar, pois seu consumo excessivo aumenta o risco de cárie dental, de obesidade e de várias outras doenças crônicas (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2014).


O conteúdo para as ações coletivas devem abordar temas como: o modo como se manifestam e se previnem as principais doenças bucais; a importância da higiene oral, uso correto da escova e fio dental; orientações gerais sobre dieta; orientações para auto-exame da boca; prevenção ao tabagismo; dentre outras (FERREIRA, 2014).


A prevenção primária da CPI (Cárie precoce na infância) deve começar antes do início da doença e é fator chave para reduzir sua prevalência mundial (TINANOFF et al., 2019).


As consequências da CPI (Cárie precoce na infância) incluem um grande risco de novas lesões de cáries tanto na dentição decídua quanto na permanente, hospitalizações, perdas de dias de escola, diminuição da habilidade em aprender e diminuição na qualidade de vida (AAPD, 2020).


Quanto mais cedo for desenvolvido programas educativos nas escolas junto com as crianças de forma continua maior será a redução de problemas bucais em idades futuras (TAGLIETTA et al., 2011; BELLOTTO et al., 2018).


A negligência com a saúde bucal das crianças pode levar a perda precoce dos dentes, essa perda prejudicaria em fatores como a deglutição e fonação atípicas, em regiões anterosuperiores, fatores psicológicos, além de provocar atraso ou aceleramento da erupção dos sucessores permanentes e favorecendo a instalação de problemas estéticos e ortodônticos, pois a perda de espaço pode causar desvios de erupção (DE ARAÚJO et al., 2018).


Apesar da melhoria dos indicadores de saúde bucal observado nas últimas décadas, a cárie dentária ainda permanece como um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo (NADANOWSKY, 2000; NARVAI, 2000).


2. OBJETIVO


O intuito do trabalho foi relatar a realização de um projeto denominado ‘’Dentkids’’, que foi apresentado na Clínica de Odontopediatria do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos, na cidade de Barretos-SP, por meio de um folder educativo, visando conscientizar as crianças sobre bons hábitos de higiene bucal e bons hábitos de alimentação.


3. METODOLOGIA


Para início, foi realizada uma consulta nas bases de dados de Scielo, Google Acadêmico e PubMed/MedLine, utilizando os descritores: Carie Dentária, Infância, Odontopediatria, Higiene Bucal e Conscientização.


A pesquisa bibliográfica se baseou na busca de artigos que abordassem a temática da cárie dentária e seus métodos de prevenção, além de métodos de educação em saúde bucal para pacientes pediátricos. Foram selecionados artigos escritos entre os anos 2000 e 2023, no idioma português, inglês e espanhol e que possuíssem acesso gratuito na íntegra.


O trabalho foi realizado em forma de um folder educativo que visa proporcionar um ensino sobre práticas preventivas atuando contra a Cárie Dentária na infância. O produto foi confeccionado por meio do site Canva, sendo as imagens e desenhos utilizados todos de autoria própria.


Além de proporcionar informações que serão agregadas na vida pessoal das crianças, que poderão ser repassadas, tornando mais próspera a educação bucal e possibilitando a partilha de fundamentos para a prevenção da cárie, que pode alcançar todas as idades, assim afetando de forma significativa ou direta a saúde. Sendo confeccionado de maneira totalmente autoral, com fotos e desenhos.


A realização do projeto teve como publico alvo escolhido crianças na idade infantil entre 6 à 9 anos. Dessa maneira, a metodologia aplicada para apresentação do projeto foi uma palestra explicativa apresentada pelo autores do projeto, sobre hábitos de prevenção da cárie dentária na Clinica de Odontopediatria do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos. O folder foi distribuído para as crianças e para seus responsáveis.


Além disso, também foi discutido com os cuidadores das crianças que educar os filhos sobre a saúde bucal é fundamental, podendo haver erros comuns que os pais cometem ao fazê-lo.

4. REVISÃO DE LITERATURA


A etiologia da cárie dentária é comprovada e implica na necessidade da presença de fatores primários, como o hospedeiro (dente), microbiota (biofilme dental), dieta cariogênica (especificamente rica em carboidratos) e o transcurso de um período de tempo suficiente para o processo de desmineralização ocorrer. Além disso, é reconhecida a influência de fatores secundários que intensificam os fatores etiológicos primários, tais como a não utilização de flúor, a saliva, e variáveis socioeconômicas e comportamentais. Apesar da cárie dentária ainda persistir como um problema preocupante na população brasileira, uma vez que os fatores causadores são conhecidos, é possível prevenir ou controlar essa condição, especialmente durante a infância (NOGUEIRA e PINTO, 2023).


Conforme indicado pela literatura, a ocorrência de cárie dentária na dentição decídua é um indicador significativo de predisposição à cárie dentária na dentição permanente. Portanto, é de suma importância direcionar esforços para o desenvolvimento de projetos voltados para a educação e promoção da saúde bucal, com foco prioritário nas crianças (ARAÚJO, 2023).


A abordagem odontológica direcionada às crianças é fundamentada na educação e na promoção da saúde bucal, destacando a conscientização dos pais como o elemento central para a educação e motivação. Essa abordagem tem um foco específico na dentição decídua, na importância da amamentação, na compreensão dos potenciais danos das condições bucais e na forma como elas se desenvolvem. É crucial que a população em geral compreenda que uma intervenção odontológica precoce é essencial para ajudar as crianças a adquirirem hábitos de higiene bucal saudáveis, contribuindo assim para o desenvolvimento adequado do complexo craniofacial (JUNIOR, 2023).


Além disso, é crucial considerar a importância do ambiente escolar como um ponto de intervenção significativo. Este ambiente representa um espaço no qual as crianças estão em fase de aprendizagem, adquirindo conhecimentos e desenvolvendo hábitos que desempenharão um papel direto no estabelecimento de uma saúde bucal garantida. Diante do contexto apresentado, é essencial considerar que a manutenção da saúde bucal na infância requer a participação ativa de profissionais odontológicos, incluindo cirurgiões-dentistas e equipe auxiliar. Além disso, esse esforço deve envolver uma abordagem multiprofissional, abrangente e humanizada, que faça sentido para todas as partes envolvidas (BASTOS, 2023).


5. RESULTADOS


5.1 RESULTADOS POSITIVOS E INTERAÇÃO EFICAZ COM OS PACIENTES:


O projeto alcançou um resultado altamente favorável, com uma repercussão notável e interações construtivas com os pacientes. No contexto da conscientização das crianças, observou-se uma resposta extremamente positiva e cativante por parte delas. As crianças envolveram um engajamento significativo, evidenciando a eficácia do folder desenvolvido como um veículo de sensibilização.


5.2 DESTAQUE PARA A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE BUCAL E DIETA ADEQUADA:


O folheto desempenhou um papel crucial na ênfase da importância da higiene bucal e da adoção de uma dieta equilibrada. O material comunicou de forma eficaz princípios fundamentais para a manutenção da saúde bucal e incentivou escolhas alimentares mais saudáveis. O impacto dessa abordagem foi questionado, com as crianças demonstrando um maior entendimento da relação entre seus hábitos diários e sua saúde bucal.


5.3 VALOR DA INTERAÇÃO SIMPLES, LÚDICA E DE FÁCIL COMPREENSÃO:


Foi evidente para os autores que a interação com o desempenho das crianças foi um papel fundamental no sucesso do projeto. O método de interação, realizado de forma simples, lúdica e de fácil compreensão, permitiu que as crianças assimilassem os conceitos de higiene bucal e dieta saudável de maneira envolvente. Essa abordagem, que levou em conta a idade e o nível de compreensão das crianças, provou ser altamente eficaz na transmissão das informações essenciais.


Figura 1: Folder educativo com dicas de higiene bucal

Fonte: Criado pelos autores



6. CONCLUSÃO


Concluiu-se que a educação em higiene bucal, associada à uma alimentação saudável, tem efetividade na prevenção da cárie dentária em pacientes pediátricos. Além disso, o trabalho enfatiza que a participação efetiva dos pais e cuidadores na saúde bucal das crianças é fundamental para garantir a prevenção da doença cárie, a promoção de uma alimentação saudável e desenvolvimentos de bons hábitos de higiene. Para mais, destaca-se a importância de que mais ações de educação em saúde bucal como a realizada sejam promovidas tanto por empresas públicas como privadas, para que os fatores de risco e métodos de prevenção da cárie dentária sejam difundidos.


5. REFERÊNCIAS


AAPD. Policy on early childhood caries (ECC): Classifications, consequences, and preventive strategies. In: The Reference Manual of Pediatric Dentistry. Chicago: American Academy of Pediatric Dentistry, 2020. p. 79–81.


ARAUJO, K. D. S. Fatores de risco da cárie dentária em crianças do Brasil-uma revisão de literatura, 2023.


BASTOS, I. M et al. Promoção da Saúde Bucal na primeira infância: revisão de literatura. 2023.


BELLOTTO, E.; NOVAES, P.; FRAGOSO, Y. Projeto piloto de cartilha educacional para prevenção de cáries a pré-escola. Revista científica da faculdade de medicina, enfermagem, odontologia, veterinária e educação física, v. 2, n. 3, 2018.


BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Cadernos de Atenção Básica, n° 33. Brasília, DF, 2012.


BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia Alimentar para a População Brasileira. 2.ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.


DA SILVA JÚNIOR, Cleber Lucas. Cuidados em saúde bucal na primeira infância: uma revisão de literatura. Repositório de Trabalhos de Conclusão de Curso, 2023.

DE ARAÚJO, L. et al. Cárie precoce da infância: uma visão atual em odontopediatria. Revista UNINGA, v. 55, n. 3, p. 106-114, 2018.


FERREIRA, Ivagner D. C. Ações de prevenção de cárie dentária em São Gonçalo do Rio Abaixo. ESF Guanabara, 2014.


GRADELLA et al. Epidemiologia da cárie dentária em crianças de 5 a 59 meses de idade no município de Macapá-AP. RGO-Revista Gaúcha de Odontologia, América do Norte, 55, p. 329-334, abr./2009.


LARANJO, E. et al. A cárie precoce da infância: uma atualização. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, v. 33, n. 6, p. 426-9, 2017.


LOSSO, E. M. et al. Cárie precoce e severa na infância: uma abordagem integral. Jornal de Pediatria, v. 85, p. 295-300, 2009.


MACEDO, L. R. et al. Promoção de saúde bucal para pré-escolares: relato de experiência. Revista Ciências em Extenção, v.13, n.4, p.128-139, 2017.


MALLMANN D. G. et al. Educação em saúde como principal alternativa para promover a saúde do idoso. Ciências & saúde coletiva, v.20, n.6, Jun., 2015.


MARTINS C. L. C. J. Conhecimento dos pais sobre saúde bucal na infância e a relação com o motivo da consulta odontológica. Jornal Oral Investigations, v.5, n.1, p.27-33, 2016.


MARTINS, M.T. et al. Dental caries and social factors: impact on quality of life in Brazilian children. Braz Oral Res., v.29, n.1, p. 1-7, 2015.


MOIMAZ, S. A. S. et al. Social aspects of dental caries in the contextof mother-child pairs. J Appl Oral Sci. Jan-Feb;22(1):73-8 2014.


NADANOWSKY, P. A. O declínio da cárie. In: Pinto VG. Saúde bucal coletiva. 4th ed. São Paulo: Santos; p. 341-51, 2000.


NARVAI, P. C. Cárie dentária e flúor: uma relação do século XX. Ciênc Saúde Coletiva.; 5(2):381-92, 2000.


NOGUEIRA, J. S.; PINTO, J. S. Orientações básicas para manutenção da saúde bucal de crianças: revisão de literatura. Monografia (graduação) Universidade de Taubaté, Departamento de Odontologia, 2023.


OLIVEIRA, W. F.; FORTE, F. D.S. Construindo o significado da saúde bucal a partir de experiência com mães. Pesq Bras Odontoped Clin Integr, João Pessoa, v.11, n.2, p. 183-191, abr/jun. 2011.


TAGLIETTA, M. et al. Impacto de um programa de promoção de saúde escolar sobre a redução da prevalência da cárie em crianças pré-escolares de Piracicaba-SP. Revista Faculdade de Odontologia, v. 16, n. 1, p. 13-17, 2011.


TINANOFF, N. et al. Early Childhood Caries Epidemiology, Aetiology, Risk Assessment, Societal Burden, Management, Education, and Policy: Global Perspective. International Journal of Paediatric Dentistry, v. 29, n. 3, p. 238–248, 17 maio 2019. Disponível em: <https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/ipd.12484>.

________________________________


Esse artigo pode ser utilizado parcialmente em livros ou trabalhos acadêmicos, desde que citado a fonte e autor(es).



Como citar esse artigo:


NOGUEIRA, Heitor; ARCHILLA, Pedro Enrico F.; PERES, Mariane Cônsoli et al. Dentkids - um projeto sobre prevenção de saúde bucal em odontopediatria. Revista QUALYACADEMICS. Editora UNISV; v.3, n.1. 2023 p. 35-45. ISBN 978-65-85898-02-7 | D.O.I.: doi.org/10.59283/ebk-978-65-85898-02-7


Baixe o artigo científico completo em PDF Dentkids - um projeto sobre prevenção de saúde bucal em odontopediatria:

Artigo 3 - DENTKIDS UM PROJETO SOBRE PREVENÇÃO DE SAÚDE BUCAL EM ODONTOPEDIATRIA
.pdf
Download PDF • 458KB

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page